Coreia do Norte diz que pressão dos EUA "pode deflagrar uma guerra total"

3 terceira guerra mundial vai começar
Os Estados Unidos e a Coreia do Norte deram nesta terça-feira (25) demonstrações de força militar e elevaram um pouco mais a preocupação mundial com a possibilidade de um conflito.
Na Coreia do Norte, o aniversário das Forças Armadas foi marcado por exercícios de artilharia pesada de longo alcance. Mais de 300 armas foram testadas. Se fossem apontadas em uma certa direção, poderiam atingir a capital sul-coreana, Seul, que fica a apenas 180 quilômetros dali e é a casa de dez milhões de pessoas.
A 460 quilômetros de Wonsan, foram os sul-coreanos que mostraram os músculos. Um exercício militar no balneário de Busan teve o apoio dos Estados Unidos e de uma de suas armas mais letais: o submarino nuclear U.S.S. Michigan, que carrega mísseis Tomahawk, de longo alcance. O porta-aviões Carl Vinson também está a caminho.
Única aliada da Coreia do Norte, a China pediu nesta terça-feira (25) ajuda para botar água nessa fervura.
O Ministério do Exterior enviou um emissário ao Japão para discutir com diplomatas da região como evitar um conflito armado que poria em risco a vida de milhões de coreanos dos dois lados da fronteira.
Os norte-coreanos foram menos diplomáticos. Numa mensagem lida na TV estatal, o Ministério das Relações Exteriores disse que “a pressão americana pode deflagrar uma guerra total”.
Nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump convocou todos os senadores para um encontro na Casa Branca nesta quarta-feira (26), para apresentar uma solução para a crise. Em caso de guerra, o presidente precisaria da autorização do Congresso para atacar. Mas, por enquanto, o governo diz que ainda prefere uma saída diplomática."Fonte: G1 Globo"

Comentários

Anterior Proxima Página inicial